“Sinto que ocupo um lugar privilegiado na relação com os pacientes”

Imagem da notícia: “Sinto que ocupo um lugar privilegiado na relação com os pacientes”

Manuel Castro Neves, coordenador do Departamento de Oftalmologia da CUF Porto e chefe executivo da Iberoftal, contou-nos em entrevista como e quando se deu a sua entrada na Oftalmologia.

OftalPro: Escolheu a Oftalmologia para profissão. Porquê?

Manuel Castro Neves: Sempre tive jeito para trabalhos manuais e minuciosos, em qualquer arte. Porém, há duas vertentes que me atraem na Oftalmologia, das quais sinto realmente saudades quando me afasto por muito tempo em congresso ou estou de férias: o ato cirúrgico e o fator humano. Ou seja, na nossa especialidade, as cirurgias resultam numa situação que é definida quase no imediato. Não é como por exemplo na área da oncologia em que, infelizmente muitas vezes, não conseguimos prever o resultado. Faço uma cirurgia de cataratas ou de miopia e, no dia seguinte, já tenho o paciente a sentir a diferença. É a sensação de que valeu a pena ter-me esforçado tantos anos a lidar com estas situações, com tantos momentos subtraídos ao lazer e à família… Realizo um ato com uma finalidade e provo-o logo, saboreio-o no imediato. Considero que faço coisas importantes e que lido com uma área nobre da vida das pessoas. Por outro lado, sinto que ocupo um lugar privilegiado na relação com os pacientes. Passa pela minha frente gente de todas os graus e qualidades, de todos os quadrantes da sociedade, e o sentimento de agradecimento que sinto por parte das pessoas é reconfortante. No fundo, mais do que um médico, sou um ouvinte, um amigo. É, por isso, uma área com um fator humano interessante…

Leia a entrevista na íntegra na OftalPro 27, aqui.

6 Outubro 2014
Entrevistas

PUBLICIDADE
|MIDO 2022
`

Notícias relacionadas