“Tento imaginar-me no lugar do paciente, ser honesto com humanidade”

Imagem da notícia: “Tento imaginar-me no lugar do paciente, ser honesto com humanidade”

Falámos com alguns médicos oftalmologistas sobre a forma de comunicar más notícias. Hoje temos a opinião de Miguel Sousa Neves.

OftalPro: Quais são as principais dificuldades que sentem quando têm de comunicar más notícias a um paciente?

Miguel Sousa Neves: Como médico, a impotência perante uma doença que não consigo tratar. Como pessoa, tento geralmente imaginar-me no lugar do paciente para poder escolher a melhor maneira para abordar o assunto. No fundo, ser honesto com humanidade.

OF: Será que pode contar-nos uma história de algum caso complicado?

MSN: Já tive muitos casos complicados em que tive que explicar, por exemplo, que não era possível tratar e que eventualmente iria cegar. Mas acho que o fiz sempre com um sentido de responsabilidade perante um ser humano que se manteve ligado a mim e à clínica. No caso de fraca adesão à terapia (ex: doentes com glaucoma crónico a aplicar várias qualidades de gotas) já me servi muitas vezes de familiares para ajudarem no tratamento e acompanhamento desses pacientes. Não tenho assim nenhum caso particular que me venha neste momento à memória.

Artigo completo na OftalPro 33.

7 Julho 2016
Entrevistas

`

Notícias relacionadas

“Pretendemos continuar a ser uma referência no setor”

O Laboratório Edol completa 70 anos e mantém a ambição de continuar a crescer. Em entrevista à OftalPro, a diretora de marketing e vendas do Edol, Mafalda Pimpão, refere que a ambição com a nova unidade fabril “é abraçar novos mercados, principalmente o europeu” e “continuar a ser uma referência no setor”.

Ler mais 15 Agosto 2022
EntrevistasLentes e equipamentos

Lisboa acolheu XXII Congresso Nacional de Ortoptistas

Com a presença de cerca de 100 participantes, a APOR realizou o XXII Congresso Nacional de Ortoptistas em Lisboa. Durante a sessão de abertura, Aldina Reis, a presidente da APOR, aproveitou para enaltecer o importante e indispensável trabalho desenvolvido pelos ortoptistas no Serviço Nacional de Saúde (SNS), desde há 60 anos.

Ler mais 11 Agosto 2022
AtualidadeEntrevistasOftalmologia