O percurso de Fernando Silva, médico oftalmologista

Imagem da notícia: O percurso de Fernando Silva, médico oftalmologista

Fernando Silva nunca tinha pensado em ser médico oftalmologista até à altura de escolher a especialidade. Uma coisa sabia: queria uma profissão que pudesse aliar a parte médica à área cirúrgica. Fomos ao seu encontro, em Braga, para conhecermos a sua história.

“Sou natural de Vouzela, vila do distrito de Viseu. Na altura de fazer o curso de Medicina, optei por Coimbra, por ser um local próximo e também pela conhecida tradição académica. Só para ter uma ideia, envolvi-me muito com Coimbra: fiz parte da associação académica e do Conselho Pedagógico da Faculdade de Medicina, fui presidente da comissão organizadora da Queima das Fitas, em 1993… Curiosamente, estive lá no primeiro fim de semana de maio, a assinalar os 25 anos da nossa licenciatura. Fizemos uma grande festa e fomos a abrir o cortejo no domingo. Foi muito giro! Vida académica à parte, depois de terminar o curso fiz o internato geral nos Hospitais da Universidade de Coimbra e, quando chegou a hora de escolher a especialidade, optei por sair de lá, por várias razões. Colocava-se na altura a hipótese de ir para Lisboa ou para o Porto (na época, só existia formação específica nestas duas cidades), e acabei por escolher o Porto. Optei pelo Hospital Geral de Santo António, onde gostei muito de estar. Trabalhei lá durante oito anos, fui o último a entrar para o quadro, antes de o hospital passar para EPE. Depois, por motivos pessoais e profissionais, decidi mudar e transferi-me para o Hospital de São Marcos, em Braga. Foi um desafio interessante, era o responsável pelos internos e dava umas aulas na faculdade, algo que também me agrada muito. Entretanto, acabei por sair também e, atualmente – há cerca de oito anos, só faço medicina privada. Estou a coordenar os Serviços de Oftalmologia do Trofa Saúde Hospital em Braga (Braga Centro e Braga Sul) e em Guimarães”.

Entrevista completa na OftalPro 45.

4 Julho 2019
Entrevistas

PUBLICIDADE
Mido 2020
`

Notícias relacionadas

“Na saúde tudo são vasos comunicantes”

Erica Cardoso, presidente do Conselho Diretivo do Instituto de Oftalmologia Gama Pinto (IOGP), formado também por Sandra Barrão (diretora clínica), Odete Afonso (enfermeira diretora) e Emílio Fernandes (vogal executivo), falou com a OftalPro sobre alguns dos segredos do sucesso do IOGP.

Ler mais 16 Janeiro 2020
Entrevistas

“Podemos esperar um congresso abrangente e apelativo”

Aldina Reis, presidente da Associação Portuguesa de Ortoptistas (APOR), falou com a OftalPro a propósito do XXI Congresso Nacional de Ortoptistas e VI Congresso Luso-Brasileiro de Ortóptica. O evento terá lugar na Figueira da Foz, no Hotel Eurostars Oasis Plaza, nos dias 12, 13 e 14 de março de 2020.

Ler mais 9 Dezembro 2019
Entrevistas