Glaucoma revela risco hereditário em grupos étnicos

Imagem da notícia: Glaucoma revela risco hereditário em grupos étnicos

As descobertas, publicadas pela revista científica Nature Communications, identifica 44 novos Loci genéticos e confirmou 83 Loci ligados ao glaucoma. Loci são identificados como “endereços genéticos”, denotando uma localização específica num gene.

A maioria dos locais de risco conhecidos para glaucoma primário de ângulo aberto (GPAA) foram identificados através da associação do genoma em participantes de ascendência europeia. Estudos anteriores mostraram que indivíduos de ascendência africana, seguidos por latinos e asiáticos, têm maior prevalência de glaucoma, em comparação com aqueles com ascendência europeia, sugerindo assim diferenças importantes no risco genético desses grupos étnicos.

Os autores do estudo esperam que a identificação desses genes possa levar a novos tratamentos para esta doença ocular incurável, que é uma das principais causas de cegueira em todo o mundo.

A doença é caracterizada por degeneração progressiva do nervo ótico que geralmente é acompanhada por pressão intraocular (PIO) elevada. As terapias não estão disponíveis e os tratamentos atuais limitam-se a reduzir a PIO, o que pode retardar a progressão da doença nos estágios iniciais da doença. Mais de 50% do glaucoma não é diagnosticado até que o dano irreversível do nervo ótico tenha ocorrido.

17 Março 2021
Oftalmologia

PUBLICIDADE
|MIDO 2021
`

Notícias relacionadas