Retinopatia diabética: da diabetes à cegueira

Imagem da notícia: Retinopatia diabética: da diabetes à cegueira

A ausência de uma monitorização adequada da diabetes aumenta o risco de problemas graves de saúde. Nos olhos, a diabetes não controlada leva a diferentes tipos de problemas oculares que, em casos agravados, pode conduzir à perda total da visão.

“Ainda que as perturbações visuais causadas pela diabetes sejam várias, como é o caso das cataratas, glaucomas, alterações da motilidade ocular entre outras, a retinopatia diabética é a principal causa de cegueira”, explica Cristina Seabra, médica oftalmologista do Hospital da Cruz Vermelha.

As alterações na visão são causadas pela deterioração progressiva dos vasos sanguíneos da retina. Ao romperem-se, o sangue sai dos vasos e origina hemorragias que resultam na perda súbita da visão.

No estado inicial da doença o diabético não sente qualquer sintoma, pelo que o rastreio da retinopatia diabética é fundamental. É também recomendada a visita regular dos diabéticos a um especialista ocular. No entanto, durante a evolução da patologia, o doente pode experienciar sintomas como visão enevoada ou com manchas escuras.

Informe-se aqui.

2 Maio 2018
Oftalmologia

PUBLICIDADE
Mido 2019
`

Notícias relacionadas

Falcão Reis: “Defender e valorizar a SPO e a profissão”

Fernando Falcão Reis, professor catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e diretor do Serviço de Oftalmologia do Centro Hospitalar de São João, foi eleito para presidir à direção da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) para o biénio de 2019-2020.

Ler mais 21 Janeiro 2019
Oftalmologia

“Queremos ser parceiros dos oftalmologistas”

Com a fusão entre os grupos Palex e Taper em agosto de 2017, a Lusopalex, empresa do Grupo Palex em Portugal, assumiu uma estratégia consolidada no mercado nacional, com a incorporação de novas áreas, nomeadamente a oftalmologia. Para o diretor-geral da empresa, José Marcelino Marques, o objetivo agora é assegurar a sustentabilidade da operação.

Ler mais 18 Janeiro 2019
EntrevistasOftalmologia