Estivemos onde Belas Artes funde-se com próteses oculares

Imagem da notícia: Estivemos onde Belas Artes funde-se com próteses oculares

A busca pela diminuição do impacto causado com a perda de um olho resutou no desenvolvimento das próteses oculares. Atualmente, o efeito estético e funcional atinge níveis de excelência.

Visitámos a Moutinho Ópticas, na Avenida da Boavista, e abordámos este tema com o especialista José Magalhães.

OftalPro: Digamos que replicar um olho autêntico é uma forma de arte. Qual o impacto para o paciente?

José Moutinho: Claro que sim. É gente artista de Belas Artes que está a fazer isso. O trabalho de pintar as íris é mesmo feito por pintores. Quando perdem um olho as pessoas ficam completamente arrasadas. Elas sabem que ao vir aqui vão se sentir reconfortadas e podem contar com um serviço de excelência. Quando lhes colocamos o olho e está tudo perfeitinho, imagine: Até dizem que vêem melhor! Para nós é espetacular. Impacta muito no psicológico das pessoas e ficamos muito alegres por saber que fizemos um bom serviço.

Fique a par desta entrevista já na próxima edição da OftalPro, brevemente disponível.

31 Julho 2018
Entrevistas

`

Notícias relacionadas

“Escolhi oftalmologia porque me pareceu mais aliciante”

Joaquim Mira, após a conclusão do ensino secundário à noite, enquanto trabalhava durante o dia, iniciou em 1975 o Curso de Medicina na Universidade de Coimbra e em 1986 a especialidade de oftalmologia no Hospital da Universidade de Coimbra. Hoje é uma referência no país no que diz respeito à cirurgia refrativa e da catarata.

Ler mais 31 Março 2020
Entrevistas